Total de visualizações de página

Seguidores

domingo, 10 de março de 2013

Transito sem lei: desrespeitar as leis de trânsito é regra em Irauçuba.

                                                                             
Quem pensa que os problemas no trânsito estão restritos aos grandes centros urbanos está enganado. Com o progresso que o país passou nos últimos anos e a facilidade de crédito muita gente pode comprar um veículo seja de quatro ou duas rodas.

O Resultado é  que  há pessoas guiando carros e motos desabilitados ou então  mesmo habilitadas que tem costume de desrespeitar às leis de transito estão tornando o trânsito da pequenas cidades um caos. Exemplo é avenida Paulo Bastos em Irauçuba. Quem dirige pela principal artéria da cidade, parece que está circulando pelas ruas de Nova Deli, capital da Índia, a bagunça é total.

 O quadro é de profundo desrespeito, pessoas de poder aquisitivo param seus veículos,  no meio da da rua assim como a avenida fosse de uso restrito deles. Hoje presenciei  um motorista de uma Hilux, com o carro parado no meio da avenida impedindo a livre circulação. Noutro dia um filho de  vereador parou o carro no meio da avenida Paulo Bastos em pleno dia  feira. Parou os trânsito por dez minutos.


Já nas outras ruas o problema são os motoqueiros que circulam em alta velocidade, não param nos cruzamentos. Menores pilotam motos como em pista de corrida. Quase todos os dias acontecem colisões de motos nos cruzamentos das ruas. Até crianças são vistas guiando moto.

Na área central os caminhões que faz entrega de mercadorias nas casas comerciais, não tem horário definido para descarregá-las. Os caminhões param até na contramão e ficam horas a fio atrapalhando. Os carros que fazem lotação não tem um ponto de parada. Para  descer ou subir passageiros param onde bem lhes dá vontade.

Não é primeira vez que o NEWS IRAUÇUBA alerta as autoridades para que sejam tomadas providências sobre o trânsito local. Regulamentar e punir pessoas que infringem à lei é um dever do estado. Para que todos os cidadãos tenham o seu direito de ir e vir garantido.