Total de visualizações de página

Seguidores

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Irã enforca 2 jovens assaltantes, julgados de forma relâmpago.

A polícia do Irã enforcou ontem dois jovens assaltantes cujo ataque com facão contra um homem indefeso havia sido registrado por câmeras de segurança, num crime que chocou o país.
Ocorrida após um processo relâmpago, a execução expôs a política de tolerância zero com criminosos que transformou o Irã em um dos recordistas mundiais em condenações à morte.
Alireza Mafiha e Mohammad Ali Sorouri, ambos de 24 anos, foram condenados por ser "inimigos de Deus" --uma categoria que abrange conspiração contra o Estado e crimes violentos.
As imagens do assalto, divulgadas no Youtube e reproduzidas pela TV estatal, mostram Mafiha e Sorouri agredindo um homem em rua de Teerã, em plena luz do dia. Os jovens arrancam o casaco da vítima e levam sua pasta.
Antes de fugir, um dos jovens golpeia o rosto do homem com um facão. Em um país pouco acostumado à violência urbana, o caso mobilizou as autoridades, que prenderam e julgaram rapidamente os agressores. "A segurança da população é mais importante até que o pão de cada dia", disse o chefe do Judiciário, Sadeq Larijani.
O Irã diz que a mão pesada do Estado é responsável pela baixa criminalidade, mas ONGs de direitos humanos criticam o país pela aplicação sistemática da pena de morte. 

Fonte: Folha de SP