Total de visualizações de página

Seguidores

sexta-feira, 26 de julho de 2013

PM é baleado na cabeça ao tentar defender vítima de assalto na capital cearense.


 Mais um policial militar entrou para as estatísticas da violência na Capital. Na madrugada de ontem, o soldado Heyder Fontenele de Souza, 26, foi baleado na cabeça ao tentar impedir um assalto, no bairro Santa Maria, na Capital. O militar ainda foi internado em estado gravíssimo no Instituto Doutor José Frota (IJF) e teve morte cerebral constatada por volta de 16 horas.

O crime ocorreu rua Jorge da Veiga. Lotado no Ronda do Quarteirão de Pacajus, Heyder voltava para casa em seu automóvel quando avistou dois jovens roubando a motocicleta de uma mulher. O policial abordou a dupla, que reagiu. Houve troca de tiros e Heyder foi baleado. Os criminosos conseguiram fugir.

Minutos depois, um adolescente de 17 anos foi apreendido e encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Com ele, a Polícia apreendeu um revólver calibre 38 e uma motocicleta com placas adulteradas.

De acordo com o titular da 5ª Vara da Infância e Juventude de Fortaleza, juiz Manuel Clístenes, em depoimento na DCA, o jovem confessou participação no ato infracional. O acusado deve completar 18 anos no próximo mês de novembro e já havia cumprido uma “liberdade assistida”, por outro ato infracional.

“O Ministério Público já solicitou a internação provisória do jovem. Ele confessou que praticou o assalto na companhia de um adulto, mas negou ter atirado. Segundo ele, o disparo foi feito pelo comparsa, de 18 anos”, disse o juiz. Conforme o magistrado, o adolescente ficará em um centro educacional por até 45 dias, até ser julgado.

Ainda na tarde de ontem, o segundo suspeito de participar da ação foi identificado pela Polícia. Conforme o comandante da 1º Companhia do 16º Batalhão da PM, capitão Artunane Aguiar, a motocicleta que havia sido roubada da mulher durante a madrugada foi encontrada na casa do acusado, que está foragido. “Ele mora no Santa Maria, na comunidade da ‘Caneca Amassada’. Infelizmente, ele não estava em casa durante a nossa abordagem. Mas continuamos na busca”.

Fonte: O POVO