Total de visualizações de página

Seguidores

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Mais Médicos: chegam a Fortaleza mais 236 profissionais cubanos.

 
Sob aplausos e frases de boas-vindas, chegou, ontem, a Fortaleza o grupo de 236 profissionais cubanos que integram o programa Mais Médicos, do Governo Federal. Eles fazem parte dos 3 mil trabalhadores que começaram a chegar ao Brasil na semana passada. Os médicos devem participar do módulo de acolhimento e passarão por avaliações sobre saúde pública e língua portuguesa.
 
Enquanto os médicos chegavam, curiosos e apoiadores do programa iam se aglomerando em frente à área de desembarque internacional do Aeroporto Pinto Martins. Em agosto deste ano, um episódio de hostilização marcou a chegada de um grupo de 96 profissionais à Capital. O momento foi protagonizado por integrantes do Sindicato dos Médicos do Ceará (Simec).

Há 25 anos atuando na medicina, a cubana Pilar Castillo del Toro já trabalhou em outros países e diz estar acostumada às dificuldades que eventualmente surgem. “Queremos conhecer muitas coisas deste País. Quais os costumes, trocar experiências com outros profissionais, atender as doenças mais frequentes. Com todo o coração, vamos fazer esse trabalho”, declarou.

O médico Arturo Frometa trabalha há 30 anos na área e também já atuou em outros países. Para ele, o idioma pode ser uma dificuldade a ser enfrentada. “Mas vamos trabalhar para entender e superar as diferenças”, disse. O médico acredita que a experiência de trabalhar longe de Cuba será gratificante e engrandecedora. “Nós valemos pelo que somos e não pelo que temos”.
Funcionamento do SUS
Presente na recepção ao grupo de 236 cubanos, o secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Odorico Andrade, disse que este momento será para que os médicos conheçam os protocolos de funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil na atenção básica, além se serem submetidos a avaliações. “O Ceará já tem 350 médicos (do programa). A demanda dos municípios cearenses é para mais de 800 médicos, e esperamos que até março possamos preencher todas as vagas”, disse, durante a recepção
 
Fonte: O POVO