Total de visualizações de página

Seguidores

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Em audiência pública na AL secretário de Recursos Hídricos do estado garante que a verba para a construção da adutora Missí- Irauçuba foi liberada pelo governo federal.


Realizou-se ontem no auditório nº 3  da Assembleia Legislativa audiência pública sobre a construção da Adutora Missí Irauçuba. O evento foi proposto pelo deputado Osmar Baquit, representante do município. Quase uma centena de cidadãos irauçubenses se fizeram presentes na audiência dentre os quais: o prefeito Zé Mota, secretários municipais, a  presidente da Câmara Valderina Fernandes e quase todos os vereadores e presidentes de associações.

Foram convidados para  falar no plenário da comissão o prefeito Zé Mota, o secretário de Recursos hídricos do estado, o ex-prefeito Nonatinho.  O presidente da comissão de  desenvolvimento da Assembléia Osmar Baquit abriu a solenidade e explanou em seu pronunciamento a situação que ora enfrenta  os moradores de Irauçuba com a prolonganda estiagem que causou o colapso do abastecimento de água,  causando graves prejuízos  à população e a economia local.

Em sua fala  o secretário de recursos hídricos do estado, Cesar Pinheiro falou  da sua preocupação em relação a situação do município, segundo ele o estado construiu diversas adutoras emergenciais em alguns municípios do estado, mas a de Irauçuba  não poderia ser desse tipo, pois a distância inviabilizaria, já que teria que ser construido um reservatório de captação de água durante o percurso da adutora.

César Pinheiro disse que o governador do estado estava em Brasília e que Cid Gomes teria conseguido a liberação do recurso para a construção da adutora Missí- Irauçuba. E que na próxima quarta-feira a PGE já estaria fazendo a licitação, segundo o secretário haverá agilidade neste processo pois será o mesmo que o governo utiliza para as construções das obras da copa,

A obra está orçada no valor de R$ 26.000.000,00 compreendendo uma distância de 36 Km,   a estação de tratamento de água localizar-se-á  próximo ao açude, possibilitando assim que as comunidades que moram ao longo do percurso poder usufruir de água tratada. O prazo para o término da obra será de um ano.

Na oportunidade César Pinheiro propôs a formação de  uma comissão para acompanhar todas as fases da construção da adutora. Esta com representantes dos diversos segmentos da sociedade: Poder Executivo, Legislativo e do presidente da Federação das Associações de Irauçuba.