Total de visualizações de página

Seguidores

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Descaso: latrocida do ancião foge da Cadeia Pública de Irauçuba.

                                            Foto do suspeito de assassinar o ancião

                                         Muro por trás da cadeia por onde o assassino fugiu.

A população irauçubense recebeu indignada  hoje (22)  a notícia da fuga do elemento José Claúdio Barros de Mesquita, residente à rua Frei Aragão nº 42 bairro Padre Lima em Itapajé, o elemento é conhecido pela alcunha de 'Nego Claúdio" e encontrava-se preso na cadeia pública, com mandado de prisão temporária sob acusação de ter participado do latrocínio ao qual teve como vítima o ancião José Alves Moura, 82 anos, crime este acontecido no último dia 25 de setembro na residência da vítima  na Avenida Paulo Bastos.
Um crime praticado com requintes de perversidade. O ancião foi assassinado a golpes de faca e barra de ferro, fato este que chocou a população de Irauçuba. A policia cumpriu o seu papel, pois após investigações conseguiu à prisão de um dos envolvidos. O Latrocida foi preso no último dia 15 de outubro em Itapajé por um inspetor da policia civil e por policiais militares desta cidade.
O assassino encontrava-se preso na cadeia pública, um local que não oferece a mínima segurança para prender um elemento como esse, de alta periculosidade. As fugas de presos na cadeia publica ocorrem constantemente. Nela só existe 3 celas e atualmente estão alojados 17 presos. Ontem a noite o elemento já tinha tentado fuga cavando um túnel.
Já na manhã de hoje por volta das 9h00 segundo informações do agente penitenciário conhecido  como Macau, enquanto o agente tinha ido até o fórum local  falar com as autoridades sobre a insegurança daquela unidade, ao voltar recebeu a informação que o latrocida tinha fugido às 9h00 da manha, no horário do banho de sol.
 
 
Segundo o agente penitenciário o assassino fugiu pulando o muro com uma corda  feita de pano chamada de "teresa". O muro mede aproximadamente uns 4 metros de altura. Não se sabe  para qual direção o assassino fugiu, mas a policia esta realizando buscas na tentativa de prender de volta o latrocida.
É lamentável o que ocorre neste estado onde a impunidade predomina a policia realiza um trabalho investigativo ( a prisão do elemento foi no dia 15 de outubro) e dentro de 7 dias já ocorre a fuga. E quem a sociedade pode confiar? Até um cego ou deficiente mental sabe  que a cadeia pública de Irauçuba não oferece as mínimas condições de segurança para a prisão de um elemento desse.