Total de visualizações de página

Seguidores

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Terra sem lei: assaltantes sitiam Aracati disparam tiros contra Unidade de Segurança e explodem caixas - eletrônicos do BB.

                                          O Ceará regrediu para a era do Cangaço?

Um grupo de 20 homens invadiu a cidade de Aracati, a 150 quilômetros de Fortaleza, e atacou a agência do Banco do Brasil, por volta de 1 hora da madrugada de ontem. A quadrilha se dividiu em bandos e executou ações que mantiveram sob controle a cidade por aproximadamente meia hora.

Enquanto parte dos homens explodiam os caixas eletrônicos do banco, outra parte intimidava os policiais de plantão em troca de tiros diante da Unidade de Segurança Integrada (USI) do município. As informações são do delegado regional de Aracati, Tharsio Facó.

Segundo moradores, alguns bandidos ainda espalharam pânico pelas ruas, gritando palavras de intimidação e atirando para cima. Foi o 58º ataque a bancos no Ceará neste ano, segundo o Sindicato dos Bancários.

O prédio e as viaturas da Unidade conjugada de policiamento civil e militar do município recebeu mais de 45 disparos de fuzis portados pelos criminosos, informa Tharsio Facó. Houve troca de tiros.

Enquanto isso, na agência, dois caixas eram detonados por explosivos. Do lado de fora, conta Facó, alguns do grupo permaneciam em tiroteio com policiais do Ronda do Quarteirão. Um bandido saiu ferido no confronto, o que foi constatado pelas câmeras de segurança do banco e pelas marcas de sangue espalhadas por vários locais da instituição. 

“Estavam todos encapuzados e portando fuzis e escopetas. Todos fugiram pela BR-304, rumo ao Boqueirão do Cesário, região limítrofe a Beberibe, Russas e Aracati”, detalha o delegado.
População assustada

O vendedor José Airton Nascimento, 49, que trabalha numa loja próxima ao banco, diz que “a guerra” que aconteceu na madrugada foi o assunto de todos na manhã seguinte. “Eu não ouvi os tiros, mas muita gente chegou aqui em pânico porque tinha ouvido os gritos deles (bandidos), os tiros, as explosões”, relata Airton. Ele acrescenta que a força da explosão destruiu o muro de um comércio do lado do banco. “O estrago foi grande, não sobrou nada da agência. Nunca tinha visto isso”, diz o vendedor.

Segundo o delegado Tharsio, efetivos da Polícia Militar dos municípios de Russas, Jaguaribe, Icapuí e do Estado do Rio Grande do Norte fazem buscas pelos assaltantes, que seguiam foragidos até a noite de ontem. Ainda não há suspeitos. 

Fonte: O POVO