Total de visualizações de página

Seguidores

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

BA: durante uma missa padre anuncia que será pai e que abandonará a batina.


"Por ironia do destino", como repete ao contar a história, o padre Gerônimo Moreira, 32, renunciou à batina para se casar. Há três meses, ele descobriu que será pai e, no último domingo (25), anunciou a decisão durante uma missa e publicou o texto em seu perfil no Facebook, horas depois.
O caso aconteceu na pequena Gavião (BA), município com menos de 5.000 habitantes, a cerca de 250 km de Salvador. 
Moreira se encantou por uma jovem que frequentava e cantava em cultos da Igreja Matriz da cidade.
Desde maio, quando Emília Carneiro, 22, lhe disse que estava grávida, o padre já ensaiava o adeus. O casal se conheceu há seis anos, época em que Moreira ainda era seminarista.
"Sempre tive um grande carinho por ela e a nossa amizade foi cada vez mais crescendo e se fortalecendo", afirma. "Com o tempo, fui observando que, na nossa amizade, tinha algo a mais: o amor".
Ele diz que não queria "escandalizar a comunidade" e que errou ao esconder a situação até o momento.
"Mas, por ironia do destino, não aconteceu como eu pensava e nos envolvemos concretamente. Hoje, eu quero assumir a paternidade. Como padre não pode assumir a vida familiar conforme a norma atual da igreja, a partir de amanhã, dia 26 de agosto, não exercerei mais o Ministério Sacerdotal", declarou Moreira, ao final do culto.
Na tarde seguinte, apresentou pedido de dispensa "dos deveres do estado clerical" ao bispo da diocese da vizinha Serrinha, dom Ottorino Assolari. Agora, aguardará permissão do papa Francisco para se casar.
Funcionária pública em Gavião, Emília comemora "estar livre" para assumir o relacionamento e a gravidez. A "mulher do padre" faz faculdade de letras e diz que, embora tenha havido "algumas divergências nas ruas", a maioria das pessoas tem apoiado os dois. "Estamos bem mais tranquilos", diz.
Moreira se preocupa com a reação dos fiéis. Desculpou-se na missa e solicitou orações para ele e Emília.
"Peço que não deixem que esta minha postura venha afetar a fé de vocês. Quero lembrar que cometi um pecado e não um crime", declarou. 

Fonte: Folha de SP