Total de visualizações de página

Seguidores

sábado, 20 de abril de 2013

Policiais protegem as autoridades e população fica à mercê da violência.




                                            Charge publicada no Diário do Nordeste



A hipocrisia em relação à segurança pública no Ceará aumenta a cada dia. A população assiste amedrontada a escalada da violência. Na capital e no interior predomina os assassinatos, chacinas. Traficantes de drogas matam ao bel-prazer.
Hoje o Jornal O POVO noticia que mais de 400 policiais militares estão trabalhando como guardas nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Além deste enorme contingente de policiais que poderiam se encontrar nas ruas combatendo o crime. O governo do estado enviou projeto de lei a Assembléia Legislativa cedendo policiais para à segurança particular do prefeito de Fortaleza. Este projeto já foi aprovado e foram cedidos mais 12 policiais militares para fazer à segurança do prefeito da capital.

É incrível a falta de sensibilidade das autoridades estaduais em relação ao aumento da violência. Não presenciamos reação nenhuma para barrar esta escalada. A não ser a compra de picapes Hilux  para iludir os habitantes das cidades. A policia judiciária encontra-se atualmente sucateada com um contingente de policiais reduzidíssimo. Enquanto isto, as estatísticas de crimes sem autoria, aumenta  exponencialmente.

Nas pequenas cidades à exemplo de Irauçuba  não existe Delegacia de Polícia Civil e sim um posto que conta apenas com um policial. O resultado e que a maioria dos crimes cometidos na cidade ficam sem solução. Recentemente foi divulgado um estudo que o Ceará é o estado brasileiro que conta com o menor número de servidores públicos por habitante. Esta estatística que para alguns governantes pode ser favorável, para à população em geral é catastrófico.

Estados com uma população bem superior a cearense conseguiram diminuir a violência aumentando a quantidade de policiais nos quadros das policias Civil e Militar. Não podemos é que nas pequenas cidades do interior não contar com delegado e policiais civis que possam investigar e solucionar os crimes cometidos pelos meliantes.

Há poucos meses aconteceu um latrocínio na cidade de Irauçuba. Que teve como vítima um senhor de 65 anos de idade. O mesmo foi assassinato por assaltantes dentro da sua residência numa fazenda da localidade de Balança. Até a presente data nenhum dos criminosos foi identificado. E pelo visto nunca serão!

Enquanto a população fica entregue nas mãos de criminosos assistimos o exmo sr. Governador  retirar policiais da ruas 12 policiais das ruas para proteger o prefeito de Fortaleza. Sensibilidade grande esta governador!!!! Até quando vamos assistir tanto desmando!!!!!!